quarta-feira, 29 de julho de 2015

Os dois terríveis - Jory John, Mac Barnett - Intrinseca - 2015


Resenha abaixo não contem spoilers.
(Leiam os 'P.S.' São importantes)

Você é o maior pregador de peças. Mas quando há um melhor que você e ainda por cima em uma cidade que é conhecida por suas vacas, onde predomina alguém que prega peça iguais ou melhores que você? Como cancelar uma aula sendo que a mais de 200 anos não ocorre esse feito? Guerra Declarada ou Aliança estratégica? Vamos nessa no livro Os Dois Terríveis dos autores Jory John e Mac Barnett.

Começamos com a história conhecendo Miles que se muda de cidade com seus pais e ele não gosta nenhum pouco disso, já que na cidade antiga ele era conhecido como o Maior Pregador de Peças, uma Lenda Viva das Peças. Porém ao chegar a cidade de Vale do Bocejo ele acaba descobrindo que já um inimigo igual ou melhor que ele em pregação de Peças. Lembrando que a cidade tem tanta vaca quanto de habitantes. (O que isso interfere? No final do livro é relevado).


Após uma guerra declara entre dois inimigos pregadores de peça, com consequências para pessoas que não tem nada haver, mas pensando bem nem faz diferença já que essa pessoa é um 'lesado' , é feito uma aliança para fazer a maior pregação de peça que Vale do Bocejo já presenciou. 

Com a mesma maestria que é feito Diário do Banana, esse livro é feito do mesmo material já que possui não só história, como também figuras e ilustrações dos personagens e dos planos que são elaborados. Os Mínimos detalhes desse livro é que mostram o quanto ele foi bem feito.

Bem engraçado e bem construido esse livro leva você a uma diversão bem balanceada, que poucos livros conseguem essa linha atualmente, com ligeiros toques de sarcasmos e ironias alem da imaginação de tentar descobrir como um carro vai parar em cima da escada, onde, nem a policia e nem os bombeiros não querem tirar.

Diversão Garantida e leitura super agradável.

P.S,: Vacas Everywhere.  

Pela minha honra farei meu melhor para
Ser bom em ser mau;
Perturbar, mas não destruir;
Constranger os emburrados e divertir os espirituosos;
Devotar minha mente a trotes, travessuras, traquinagens e armações;
Provar que o mundo fica melhor virado do avesso;
Pois sou um pregador de peças;
Que assim seja.

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

Um comentário:

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.