terça-feira, 28 de julho de 2015

[Resenha] Ouro, Fogo & Megabytes - Felipe Castilho - Legado Folclórico - Livro 1 - Gutenberg - 2012

Resenha abaixo não contem spoilers.


Páginas: 288
Informações do Livro: Skoob
Onde Comprar: Compare e Compre - Saraiva - Amazon - Submarino
Mitologia Grega? Não! Mitologia Romana? Não! Mitologia Egípcia? Não! Mitologia Nórdica? Não! Mitologia Brasileira (Folclore Brasileiro)? SIM e com muuuuitos SIMs.
Prezamos tanto pelas obras lá fora, e as daqui de dentro? Tão boas quanto e nem damos bola. (Oia que eu não gostava de literatura brasileira – sim, podem jogar pedras e até amuletos, mas essa é a mais pura verdade). Nada de Machado de Assis, nada de José de Alencar e nada de Jorge Amado (botei só nome de responsa)! Felipe Castilho nos presenteia com uma bela cultura brasileira que está muito esquecida na mente das pessoas, sejam elas jovens ou velhas!
“Anderson Coelho, um garoto nada extraordinário de 12 anos, divide sua vida entre a pacata realidade escolar e uma gloriosa rotina virtual repleta de aventuras em Battle of Asgorath, jogo de RPG online em que jogadores do mundo todo vivem num universo medieval, cheio de fantasia. Lá, Anderson – ou Shadow, nome de seu avatar – tem vida de estrela: é o segundo colocado do ranking mundial. E são justamente suas habilidades que chamam a atenção de uma misteriosa organização, que o escolhe para comandar uma missão surpreendente junto com um grupo de eco ativistas nada convencionais.”
Com essa premissa vemos que além de ser um livro repleto de referências geeks, sejam elas de filmes, músicas, jogos ou de livros, mergulhamos em um universo que entendemos o que cada criatura faz e como elas se comportam perante a sociedade atual.
Felipe além de fazer isso de forma excepcional, ainda esbanja criatividade em usar ao seu modo os personagens que no meio do livro já odiamos ou amamos alguns e temos curiosidade para sabermos sobre outros.
Primeiro livro como a própria capa mostra é do boitatá (SPOOOOO… NÃO PERA… NÃO É SPOILER!!!) e no livro você vê na leitura que é outro ser Folclórico de enorme amplitude e que pouquíssimas pessoas conhecem a sua importância para a lenda brasileira.
Risadas são certas, roer unhas não são opcionais e além de tudo você se encanta pela beleza dessa obra que ao meu ver deveria ser paradidáticos em todos os colégios do Brasil, para lembrar-nos o que o nosso país tem de lenda e de história!
Achei dois problemas. (Não posso falar só de coisa boa né?!)
1º Eu não ter conhecido antes e nem lido essa excelente obra!
2º Em uma parte do livro, na qual não citarei, o Anderson não sabia o que estava ocasionando a situação no Brasil (leia que você vai entender!) e no final da página ele diz que é boitatá, para logo depois ele tomar um susto ao visualizá-la e ‘descobrir’ que o que acontecia era por causa dela. (Perfeccionismo em leitura às vezes é um saco!)
Dica: As Figuras de cada capítulos dizem mais do que mostram! Prestem atenção!
P.S. 1: O Autor é bem mais Geek que eu pensava, siga-o no Face e você entenderá!
P.S. 2: Leia o Dicionário de siglas no início do livro, ajuda bastante!
Nos vemos na resenha de Prata, Terra e Lua Cheia
Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.