quinta-feira, 30 de julho de 2015

Red Hill - Jamie McGuire - Verus - 2015



Resenha abaixo não contem spoilers.
(Leiam os 'P.S.' São importantes)

SINOPSE: Para Scarlet, cuidar de suas duas filhas sozinha significa que lutar pelo amanhã é uma batalha diária. Nathan tem uma mulher, mas não se lembra o que é estar apaixonado; a única coisa que faz a volta para casa valer a pena é sua filha Zoe. A maior preocupação de Miranda é saber se seu carro tem espaço suficiente para sua irmã e seus amigos irem viajar no fim de semana, escapando das provas finais da faculdade. Quando a notícia de uma epidemia mortal se espalha, essas pessoas comuns se deparam com situações extraordinárias e, de repente, seus destinos se misturam. Percebendo que não conseguiriam fugir do perigo, Scarlet, Nathan e Miranda procuram desesperadamente por abrigo no mesmo rancho isolado, o Red Hill. Emoções estão à flor da pele quando novos e velhos relacionamentos são testados diante do terrível inimigo – um inimigo que já não se lembra mais o que é ser humano. O que acontece quando aquele por quem você morreria se transforma naquele que pode lhe destruir? Red Hill prende desde a primeira página e é impossível deixá-lo até o final surpreendente. Este é o melhor da autora Jamie McGuire! 


Olá pessoa! Eu sou o Alê do Segredos Entre Amigas, e vim dar um pulinho aqui para deixar minhas impressões sobre o livro “Red Hill” da Jamie MaGuire, publicado pela Editora Verus.

Levar as filhas para passar o final de semana com o pai, voltar para casa depois de um dia cansativo de trabalho, viajar com seus amigos da faculdade, isso são coisas normais nas rotinas de Scarlet, Nathan e Miranda. E essa tinha tudo para ser mais uma semana como todas as outras... Isso se o apocalipse zumbi não fosse começar exatamente nesse dia. Em todos os cantos do mundo, milhares de pessoas tem sido infectadas através de um vírus que se transmite pela mordida.

Scarlet é uma enfermeira, especializada com técnica em Raio-X, ela tinha acabado de deixar as filhas para passar o final de semana com o pai na cidade de Anderson, e assim que chega no trabalho começa a perceber que o caos por conta desse vírus, está se instaurando por todo canto. Agora ela só tem uma coisa em mente: Encontrar suas filhas e se dirigir para um lugar longe tudo, e o único lugar que lhe vem em mente é uma casa no interior de Shellton onde ela trabalhou com empregada, o racho Red Hill.

Nathan havia acabado de sair do trabalho e estava indo buscar sua filha Zoe na escola, quando viu o mundo virar de cabeça para baixo diante dos seus olhos. Os mortos estavam voltando a vida e atacando os vivos. Em meio a essa confusão ele so quer manter sua filha segura e longe de tudo. Como se o caos na rua não fosse o suficiente, ele ainda chega em casa e descobre que a esposa os havia abandonado, por não suportar ser mãe. Nathan e Zoe fogem do centro da cidade, rumo ao interior, em busca de abrigo seguro.

Miranda e sua irmã Ashley estavam viajando com seus respectivos namorados Bryce e Cooper, para o rancho Red Hill encontrar o pai das meninas, o Dr. Heys para passarem o final de semana juntos. Tudo estava lindo, carro conversível, música alta... Tudo que uma viagem de férias merece. Até que no meio do caminho o inferno é a terra. Pessoas mortas andando para todo lado, atacando os vivos, pessoas brigando, carros sendo roubados.... Nesse momento Miranda só pensa em tirar seus amigos do perigo, e chegar em segurança a Red Hill.

Preciso dizer que a Jamie McGuire me surpreendeu muito nesse livro. Eu esperava que ela fosse transformar o apocalipse em algo sedutor, tendo em mente ainda seu sucesso anterior “Belo Desastre”. Ela conseguiu me transportar para dentro da mente dos personagens e sentir exatamente o que eles sentiam. Ela não podia ter construído um apocalipse melhor do que esse. Eu particularmente amo a ideia do apocalipse zumbi em livros e no cinema. E o apocalipse criado pela Jamie não deixa a desejar para nenhum The Walking Dead. Como já é característico dessa autora, ela sabe trabalhar muito com a mudança de perspectiva dos personagens e com a troca de narrativa. Ainda que nesse livro eu senti que ela se perdia em alguns momentos...

A narrativa é muito limpa e a história corre muito bem durante todo o livro. Mas preciso aqui expressar minha indignação como leitor em 2 pontos:

1 - Eu ainda não aceito, e nunca vou aceitar que Red Hill é um livro único. CARA! ISSO DEVIA SER UMA FUCKING SAGA! Afinal... Eu preciso saber o que acontece depois do epílogo!!!!

2 - Já comentei que a Jamie me surpreendeu por conseguir se desvincular na minha mente da imagem de Belo Desastre. Isso até começarem as cenas de romance e sexo. Foram poucas cenas, mas cara... É O APOCALIPSE! QUEM VAI PENSAR EM ROMANCE QUANDO SUA VIDA ESTA CORRENDO PERIGO?!

Com relação a edição, eu nunca tenho nada de mal para falar quanto ao pessoal da Verus. Lombada, textura da capa, tamanho da letra, qualidade da página.... Tudo muito lindo e como sempre estão de parabéns.

É isso galera! Foi um prazer dar essa passadinha por aqui. Espero voltar mais vezes para conversar com vocês.

Um cheiro e até a próxima!

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

Um comentário:

  1. Super amei a resenha ( não estou sendo falsiane) não sou fã de zumbi. .. mas acho que se pode tirar uma casquinha no meio do caos. .. afinal somos humanos. .. sendo a escritora uma diva... vou colocar esse livro na lista para lê!

    ResponderExcluir

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.