sábado, 15 de agosto de 2015

Astronauta - Magnetar - Danilo Beyruth - Panini (Selo MSP) - 2012

Resenha abaixo não contem spoilers.
(Leiam os 'P.S.' São importantes)

Skoob - Compare e Compra - Loja Recomendada

Quando você deixa sua vida para trás e a solidão lhe acompanha, o que fazer nessas horas? A Loucura é inevitável frente a grande desespero de não morrer no meio do 'nada? Passado e loucura se completam? Vem comigo na resenha, que é considerado um dos melhores livros da coleção Graphic MSP(Maurício de Souza Produções), História e Arte de Danilo Beyruth.

Sinopse: O Astronauta, personagem que singra o espaço sideral sozinho em sua nave há anos, visita uma galáxia distante para estudar um magnetar, uma estrela de nêutrons que possui um campo magnético estimado em 1 bilhão de teslas. Mas ele comete um erro que pode custar sua vida. Agora, com a nave danificada e sem comunicação, ele está “náufrago no espaço” e precisa encontrar uma forma de escapar antes de ser derrotado pela insanidade que insiste em tomar sua mente. E a saída pode estar em aliar a tecnologia aos ensinamentos de seu velho avô, há tanto tempo falecido...

P.S.: Vou ser sincero! Não conheço o cenário de HQ tanto nacional  como estrangeiro(produtores, roteiristas, desenhistas, editores...) pois comecei a leitura realmente (ler como um conhecimento e não somente diversão) esse ano, ENTÃO me perdoa se eu deixar de falar dos envolvidos diretos e indiretos nas HQ(s) que eu resenhar aqui. 

Vou ter que concordar em parte com a mídia especializada e dizer que esse é um DAS melhores, o motivo de eu concordar em parte? Eu amei Penadinho - Vida. Porém essa não fica para trás em nenhum aspecto.

Primeiro que me surpreendi com o Astronauta ser Adulto, quando lia os gibis eu imaginava uma criança e não um adulto em meio a gibis infantis. Além de isso ser uma grande surpresa para mim eu li ali elementos de Astronomia e elementos de psicologia onde vemos o poder que a solidão e do viver remotamente (queira ou não) sozinho tem suas consequências mesmo que você se prepare para isso.

Vemos aos poucos da história do Astronauta, que deixou para trás a família e outra pessoa (não podendo ser citada - mas se você lê os gibis vai lembrar) e como ele se comporta frente a solidão que o assola dia-a-dia em uma nave em meio ao nada. Como ele mesmo Denomina nessa HQ e na sua continuação (Astronauta - Singularidade) ele sofreu uma Naufrágio (Referência direta ao Filme de Tom Hanks - Filmaço). No meio desse mar de sentimentos e situações surge então as paranoias, a sua história e como ele se sente com esses sentimentos reprimidos.

Uma bela história de como o homem enfrenta sua solidão todos os dias, seja estando sozinho ou acompanhado. O desenho de Danilo é detalhista e isso é autoexplicativo na própria HQ. 

"Não sou como ele, eu vivo para ir cada vez mais longe, a lugares onde ninguém jamais esteve."

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.