sábado, 14 de maio de 2016

[Resenha] Spotlight - Segredos Revelados - Vestígio - 2016


Spotlight Livro
Resenha contém spoilers (Livro jornalístico).


Resenhar sobre spotlight é um pouco difícil, pois além do livro ser bem direto na proposta dele que é sobre a investigação a fundo da pedofilia na igreja católica, focado em Boston, mas, que teve suas consequências pelo mundo inteiro, também é fora da minha leitura normal. Contudo como promessa deste de 2015, faço todo e possível para ler todo tipo de livro fora da minha costumeira leitura, e esse livro é daqueles que valeu super a pena ter lido.

Ganhador do Prêmio Pulitzer, este livro conta a história real de um grupo de corajosos jornalistas que denunciaram uma sucessão de abusos de crianças, obrigando a Igreja Católica a prestar contas. Em janeiro de 2002, o jornal The Boston Globe publicou uma série de reportagens que chocou o mundo. Centenas de crianças em Boston sofreram abuso sexual por parte de padres – certos de sua impunidade, eles agiam com o aval das autoridades religiosas, que acobertaram seus crimes por décadas. As reportagens revelaram a obscena quantia gasta pela Igreja Católica com subornos para comprar o silêncio das vítimas cujas vidas foram devastadas por pedófilos que, vestidos com o hábito, tinham o Pai Nosso na ponta da língua. A denúncia abalou as estruturas da Igreja Católica e deixou milhões de fiéis no mundo inteiro estarrecidos, furiosos e indignados: a instituição, em vez de servir e proteger a comunidade, usou sua poderosa influência para se resguardar do escândalo. Este relato, que inspirou o filme Spotlight, indicado ao Oscar em 6 categorias, é uma exposição violenta e importante do abuso de poder por uma das mais altas esferas da sociedade.

Livro jornalístico é aquele livro que é pura investigação, real, que tem como proposito alertar ou informar o leitor acerca de um assunto que vai deste o começo até o final da investigação. Essa é exatamente a proposta de spotlight, onde começa a investigação de pedofilia dentro da igreja com base em várias evidências que tanto a igreja católica estava protegendo os padres, como também a má fama dos advogados que usavam desse artifícios para ganharem 1/3 da grana para defender as crianças.

Vemos vários nomes, como foi o comportamento dos superiores com os padres e as vítimas, e principalmente a omissão da Igreja, seja no próprio estado de boston, seja no EUA ou até mesmo fora como vemos, em várias partes do livro o quanto isso afetou a muito mais pessoas que estavam sendo investigados.  

Nos deparamos com tantas coisas que nos trazem repulsa atualmente, mas algumas chocam mais que as outras. Deste os tempos bem antigos escutamos sobre a prática de pedofilia, o que sou totalmente contra a esse ato, tanto por quesitos morais como quesitos biológicos, a quantidade literatura atualmente que existe atualmente sobre o assunto mostra diversas consequências que uma criança tem para o resto da vida são desastrosas, se não fatais.

 

Porém essa situação chega a situação maior, quando observamos que quem está por trás disso é uma Instituição religiosa que prega a paz, o amor ao próximo quando o que está fazendo é outra coisa.

Como no próprio livro cita por diversas vezes que os bispos acreditavam que eram 'maçãs podres' quando na verdade existia uma quantidade de padres tão grande que erravam, mesmo com 'reprimendas', remoções temporárias de paróquias e, pior, quando moviam de cidades ou estados para amenizar aquela situação onde eles estavam anteriormente, e não viam que estava é aumentando a confiança desses mesmos padres.


É preciso salientar algumas coisas sobre o filme:
1 - Ganhou o óscar de melhor filme de 2016  e Roteiro Original.
2 - A quesito do roteiro original, para o filme eles tiveram que correr atrás de uma nova história para isso, porém o filme inteiro tem referências aos nomes originais que está no livro.

Você junta essa obra que deste o começo lhe comprova com entrevistas, e com documentos o que quanto deixou-se passar ao longo dos anos, e foi devastando a confiança da Igreja ao longo dos anos seguintes a publicação e ainda ecoa depois de 14 anos.

Edição que foi preparada para sair junto com filme com novos fatos, o que realmente impressiona foi o árduo trabalho que os jornalistas tiveram e o que passaram para poder expor essa péssima situação que se abateu durante décadas e que poucos faziam esforço para expor na sociedade. Coragem, ousadia e principalmente moral foi o que guiaram essas pessoas para publicar contra uma instituição com tanto poder como a igreja.

"Essa investigação teve um resultado perturbador – dezenas de padres de Boston haviam molestado menores, e em muitos casos os bispos tinham conhecimento desse abuso –, revelado em uma série de reportagens publicadas no começo de 2002, o que deu início a um dos mais graves desafios à hegemonia da Igreja Católica na atualidade"




Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

2 comentários:

  1. Olá!
    Estou bastante curiosa para ver o filme e não sabia que existia o livro. Sua resenha me lembrou do Uma História de Solidão do John Boyne que, ainda que ficcionalmente, aborda o mesmo tema.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DO ORGULHO NERD

    ResponderExcluir
  2. Um grande filme. O Spotlight filme é um filme muito bom, onde os atores fazem um ótimo trabalho os atores trazem seus personagens a uma interpretação real e convincente, por exemplo, podemos ver Liev Schreiber jogando um editor recém-nomeado que vimos anteriormente em a série Ray Donovan obras de limpeza cenas de crime. Uma grande performance neste filme e, claro, um grande trabalho na série.

    ResponderExcluir

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.