quarta-feira, 22 de junho de 2016

[Resenha] Nunca Jamais - Colleen Hoover - Tarryn Fisher - Galera - 2016


Resenha abaixo não spoilers do livro.



Vamos la...



Honestamente, acordar e não saber quem você é, não saber quem é sua família, com certeza é desesperador. Ou seja eu não gostaria de esta na pele de Charlie e Silas.


Como é olhar seu reflexo no espelho e não reconhecer a pessoa do outro lado? E construir novas memorias e perde-las em 48 horas novamente, é ainda pior.

 

Charlie e Silas se conhecem desde que eram crianças, tornaram-se melhores amigos, e juntos descobriram o primeiro amor. E juntos perderam a memoria também!


Silas e Charlie, perderam tudo que eram importante em suas vidas. O reconhecimento de seus familiares e principalmente de si mesmo. O que é ter que aprender tudo novamente? Aprender a confiar nos outros e principalmente em si mesmo. 




Assim é a história desses dois: E como tudo começou, com eles juntos, eles também tem que trilharem juntos pra descobrir uma maneira de recuperarem a si mesmo. E mesmo com todas as estranhezas e segredos um do outro, eles parecem terem um imã que puxam seus caminhos novamente de encontro ao que 'os outros diziam que eles tinham' um sentimento de amor puro e verdadeiro. Mesmo não fazendo sentido, eles sabiam que mesmo sem recordações, eles tinham algo dentro deles. A cada instante que passava em busca de lembranças, pistas e respostas eles descobriam que já haviam perdido muita coisa antes de terem perdido a memoria. Eles tinham perdido a si mesmo. 


E nada melhor do que saborear o desfeche dessa historia. Esses dois possuem algo raro, e nem o tempo pode apagar tal sentimento. É maravilhoso ver um romance totalmente surreal, com um poder tão grande, pois com esse romance/drama vemos o quão importante são as pequenas coisas sobre nós mesmo. Perceber que o livro é uma construção dos personagens principais e nossa também (pois eu avaliei muito meus atos depois que terminei as três parte do livro). Apesar de ser um livro juvenil, o leitor percebe que é muito mais que um romance adolescente, é o encontro de duas almas que não podiam viver uma sem a outra. 

No mais, a escrita e a forma dos diálogos dos personagens são muito bons. E conhecer também os irmãos de de Silas e Charlie, foi uma boa pedida, pois no final Janette e Landon são personagens interessantes e possuem seus próprios drama, quer dizer a Janette, que é uma personagem que sofreu muito por causa das ações de seu pai e Charlie.

Obrigada CoHo e Tarryn por me fazerem dar mais valor a cada fragmento de lembranças que tenho, seja de infância, transição da adolescência a fase adulta.




Até a próxima... ;)



Resenha feita por: Juliana Santos


Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.