domingo, 26 de junho de 2016

[Resenha] PERDIDO EM MARTE (The Martian, EUA, 2015)

PERDIDO EM MARTE (The Martian, EUA, 2015)



Vi o trailer, me empolguei, e estava lindamente esperando o filme estrear, quando minha alma sebosa favorita me fala: "Você sabe que é de livro né?" Oi?? Não, claro que eu não sabia... E o que eu faço? Saio correndo feito doida pra comprar o livro (sem ter a capa do filme que eu detesto, livro tem que ter capa original), e ler antes da estréia do filme. Missão cumprida, livro lido, agora vamos ao filme para ver se é bom mesmo e bem adaptado. Não falarei do livro porque essa parte não é minha responsabilidade... :)


Perdido em Marte, como podemos perceber pelo título, aborda uma missão no planeta vermelho que não dá muito certo. Os astronautas Mark Watney (Matt Damon), Melissa Lewis (Jessica Chastain), Rick Martinez (Michael Peña), Beth Johanssen (Kate Mara), Chris Beck (Sebastian Stan) e Alex Vogel (Aksel Hennie) estão consertando uma antena quando são atingidos por uma tempestade de areia gigantesca, deixando a visibilidade comprometida. Durante o caminho para retornar a base, Mark Watney é atingido e levado pela tempestade, sendo dado como morto pela equipe, que parte do planeta com um membro a menos. Porém Mark consegue sobreviver (quase um Leo di Caprio em O Regresso... Estou começando a achar que o povo americano gosta de um morre mas não morre...) e tem que tentar sobreviver complemente sozinho, num lugar hostil, com comida para poucos dias. E agora Mark?



O nosso querido astronauta não é apenas um astronauta treinado e sim um engenheiro mecânico e botânico que tem as "manhas" para fazer brotar água e batata no solo seco de Marte. E ai que o filme te leva numa viagem que todos diriam ser impossível, mas com argumentos plausíveis mostra que tudo que acontece ali está dentro das leis da física e química. Perdido em Marte não é uma ficção qualquer, ele te explica tudo bem direitinho, e mais interessante, não é um filme chato, lento com um protagonista, trata-se de um filme leve, bem humorado com tiradas sensacionais de Watney.




O filme não se passa somente em Marte, temos o núcleo da NASA que ao descobrir que Mark está vivo tenta achar a melhor forma de traze-lo para Terra são e salvo, apesar de ser uma viagem de ida de quase um ano. E agora Nasa?? Perdido em Marte se passa lá e cá com um ritmo bem legal. Existe toda uma rede de colaboração para essa missão e a forma de comunicação entre Mark e a NASA é muito legal. Perdido em Marte não tem um vilão propriamente, cabendo essa função ao próprio Marte que é cheio de obstáculos e bem problemático para ficar.


O filme é mais sobre superação e a forma como lidamos com as intempéries da vida. Não vá pensando que o filme é um drama sem fim (vide Naufrago), sendo um filme praticamente para rir, pensar, torcer, com alguns momentos de tensão.


Dirigido por Ridley Scott (Alien, Blade Runner, Gladiador, Hannibal e mais uma infinidade de filmes), Perdido em Marte tem 144 min de duração que voam, porque prende o espectador de uma maneira única, sendo um filme divertido e bem legal de assistir. Vale muito a pena, apesar de não concordar muito com a indicação de melhor filme no Oscar 2016, mas esse ano eu ainda estou meio perdida nessas indicações. Assistam Perdido em Marte que além de diversão, é uma verdadeira aula de química, e isso é ponto bem alto do filme!! Perdido em Marte avance 4 casas por favor!!! :P



Resenha feita por: Amanda Oliveira

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.