quinta-feira, 28 de julho de 2016

[Resenha] Doutrinados - Trisha Leaver, Lindsay Currie - Gutenberg - 2016


Resenha abaixo não contem spoilers

Título Original: Creed
Páginas: 208
Informações do Livro: Skoob - GoodReads
Onde Comprar: Compare e Compre - Saraiva - Amazon - Submarino
Leia Amostra Grátis: Amazon

Para quem não é acostumado a livros de terror, esse livro chegou a pegar pesado em alguns momentos comigo, e é nessas horas que agradeço por não poder dar nota aos livros que leio pois eu fiquei indeciso se eu daria 2 estrelas ou 4 para esse livro. Usarei uma frase de uma resenha que li... "This book was a mix of creepy and heart breaking!"

"Parados no meio de uma estrada deserta, sem gasolina e precisando de abrigo contra o frio e a neve, Dee, Luke e Mike vão buscar ajuda na cidade mais próxima, Purity Springs, a única esperança dos jovens de conseguir combustível para seguir viagem. Mas as ruas do vilarejo estão vazias e o local parece desabitado...
As dezenas de casas idênticas, tanto na aparência quanto no silêncio que carregam, são assustadoras e, para um lugar abandonado, está tudo organizado demais. Conforme vão se arriscando pelas ruas ermas de Purity Springs, os três viajantes descobrem indícios perturbadores da vida que se levava ali.
Que tipo de gente mantém um cemitério de cruzes sem nome? Que tipo de crença faria com que todos os moradores de uma cidade tivessem em suas casas palmatórias, bisturis e um livro sinistro para doutrinar crianças e pecadores por meio da dor e do flagelo?
Sem saída e sem contato com o mundo exterior – celular e internet não funcionam –, Dee, Luke e Mike encontram apenas dúvidas e os vestígios de um terror inacreditável.
Mas... uma sirene toca em algum lugar lá fora.
Talvez a cidade não esteja tão vazia assim."

Já vou logo de antemão dizendo que não é meu estilo preferido o gênero de terror, e fui ler esse livro pensando que era um suspense. Me surpreendi pela carga de terror que ele têm, mesmo que mais leve que o Stephen King ou Edgar Allan Poe ou até H.P. Lovecraft, mas vemos que ele começa por uma premissa que segue até o final deixando gostinho de água na boca para você pensar o que realmente aconteceu.

Deste o momento que eu terminei o livro eu não soube que classificação dar a esse livro já que além de não ser conhecedor tão bem desse estilo, eu fiquei sem saber se ele para mim foi bom ou não. Se for no caso de gerar emoções de aflição, medo, e querer acabar logo o livro e saber o final, isso foi bom, porém tenho que ver que eu queria acabar logo esse livro para não continuar mais com esse sentimento que não diminuía e que só aumentava, me torna o livro como ruim.

Bom é pegar esses livros de vez em quando, já que podemos ver que eles podem gerar emoções por diversas vezes contraditórias e tão fortes, de quanto estamos vendo um filme ou até mesmo escutando uma música. Eu indicarei sim esse livro para várias pessoas, pois acredito nele, mas pessoalmente eu não relerei ele pois não planejo sentir as mesmas emoções que ele me trouxe ao lê-lo.

Capa é daquelas que você vai entendendo por capítulos e vai entendendo o que significa, além do mais a edição da editora é primorosa quando você presta atenção ao detalhe que vai caindo um sangue na folha ao decorrer do livro que você vai lendo, nas primeiras páginas chega a não aparecer nada, no final cobre grande parte da folha, se fosse vermelho por um momento eu jurava que ia ser sangue. Amo quando as editoras criaram esses detalhes impressionantes.



Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)

Leia Amotra Grátis:

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.