sexta-feira, 16 de setembro de 2016

[Resenha] ÁGUAS RASAS (The Shallows, EUA, 2016)


ÁGUAS RASAS (The Shallows, EUA, 2016)

Depois de Enterrado Vivo, Naufrago, Locke e 127 Horas, acho que estou me adaptando bem ao gênero “filme de um ator só”, e melhor, de todas as experiências que tive, não tenho do que reclamar, mas 127 Horas é meu xodó por causa de James Franco (quer casar comigo??)!!! Ao ser anunciado, Água Rasas, tinha como estrela Blake Lively (eterna Serena de Gossip Girls) e muitos torceram o nariz já “agourando” a moça... Tsc Tsc Tsc, que feio gente, a moça segura a onda e segura muito bem!! A cena dela costurando a pernas com um brinco é simplesmente primorosa... Doeu em mim!!! Águas rasas é um filme tenso, bastante fantasioso (ou tubarões são psicopatas), com uma belíssima fotografia e uma atuação esplendida da Blake, claro que ela não é nenhum James Franco... Oi?? O que tem isso a ver?? Hein?? James Franco... *-*... Shiiiiu!!!!



Águas Rasas começa ambientando a personagem Nancy, que está numa praia remota, para se conectar com a falecida mãe, que esteve nesta mesma praia um tempo atrás. Abandonada pela amiga de ressaca, Nancy se aventura mar adentro sozinha mesmo, quando aparecem dois nativos e está e a parte tranquila do filme, muitas ondas, bom papo, altos tubos. Os dois mocinhos vão embora e Nancy fica sozinha em busca da última onda (agora me explica, pra quê?). Numa onda fenomenal, vemos a sombra do tubarão e eis que Nancy é atacada e tem sua coxa fatiada e ai o filme começa a ficar tenso, com uma trilha sonora pesada e a luta pela sobrevivência é travada minuto após minuto. Na maioria dos filmes de estilo “um ator só”, sempre temos algo para aliviar a tensão e nesse caso temos uma gaivota muito fofinha.



Roteiro simples, porém muito bem trabalhado, Águas Rasas te prende do começo ao fim dos seus curtos 87 minutos. Claro que é beeeeem mentiroso, porque aqui o tubarão “marca” Nancy e quer a qualquer custo pega-la, o que me deixa um pouco receosa porque sempre que tem um ataque de tubarão, vocês, seres humanos, ficam enlouquecidos e promovem uma matança, mas, contudo, porém, entretanto, vocês que estão invadindo o espaço deles tá??? E em Águas Rasas, o tubarão é frio e calculista e logico, muito inteligente, indo atrás de Nancy a qualquer custo, até o olhar do bicho é alucinado. As cenas são bem frenéticas, focando bem no animal e seus muitos dentes afiados, com uns efeitos especiais de tirar o folego. Tem até cena de luta entre Nancy x Tubarão, que é beeeeem legal. O filme é bem criativo nas suas soluções, e lógico que muito do mentiroso, mas está valendo, assim que é bom. Portanto assistam sem medo porque Águas Rasas é um ótimo filme do gênero com cenas surpreendentes, e Blake se supera (mas jamais superará James Franco, hiihihiihihiiih), provando ter futuro na carreira. Ahhh e por favor, ao terminar a sessão não saiam querendo extinguir os pobres tubarões, é apenas legitima defesa!!!



Resenha feita por: Amanda Oliveira

Obs.: E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar!
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.