segunda-feira, 12 de setembro de 2016

[Resenha] Em Algum Lugar Nas Estrelas - Clare Vanderpool - Darkside - 2016

Resenha abaixo não contem spoilers

Título Original: Navigating Early
Páginas: 272
Informações do Livro: Skoob - GoodReads
Onde Comprar: Compare e Compre - Saraiva - Amazon - Submarino

EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS, é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.


Vamos la...

Primeiramente, o leitor tem vontade de ler esse livro, só pela linda edição que a Darkside fez dele. Gente que capa linda. Mesmo que o livro fosse ruim, eu nunca iria me desfazer dele, pela beleza da edição.

Comecei essa leitura tão despretensiosa e com baixas expectativas, mas ao virar de cada pagina a jornada desses dois amigos, Early e Jack e consequentemente Pi, vai nos intrigando a cada momento. Eu me vi dentro do livro, pela descrição cheia de detalhes da autora.

Em algum lugar nas estrelas, com toda certeza entrou na minha lista de favoritos.

Enfim, vamos ao que interessa...

O livro é narrado por Jack Baker, um garoto de treze anos, que sofreu uma drástica mudança em sua vida no momento em que sua mãe morre e ele é obrigado a sair de sua cidade natal no Kansas e se mudar para o Maine com seu pai.
Com essa mudança, Jake vai para o colegio interno só para meninos, Morton Hill. E la ele conhece o mais estranho de todos os garotos, Early Auden. Um garoto incomum para sua época, com uma mente brilhante e com certas manias bem esquisitas.

Logo, eles se tornam amigos, e Early envolve Jack em uma fantástica história. A história de Pi, o numero perdido.

Daí, vemos duas historias ao mesmo tempo, a aventura dos garotos e a história de Pi, que Early conta para Jack. Mesmo achando a história fantasiosa demais, Jack fica fascinado pela forma de Early contar a história de Polaris.

"Ele olhava para as estrelas com admiração e fascínio, mas não era consequência só da veneração. Era fruto também de uma pergunta: por quê?"

Early, é um garoto curioso e um tanto anti social. Ele é órfão e acredita que seu único parente não morreu na guerra, seu irmão Fisher. Nisso ele sai em procura de Pi e do seu irmão, que ele acredita estarem perdido, esperando para serem encontrados.

E a verdadeira jornada começa. Jack e Early se veem sozinhos no Maine a procura do Grande Urso Apalache, Pi e Fisher. As histórias contadas por Early se confundem as vezes com a realidade. Em suas navegações, eles se deparam, com cobras, piratas, pessoas diferentes

Early é meu personagem favorito. Eayly, tem um jeito especial de ver o mundo, e possui um senso de lealdade incrivel que nos emociona bastante. 
Eu considero ele uma pessoa com a síndrome de Asperger. A autora descreveria ele como um autista, mas ele consegue se relacionar com Jack. 
Ele tem uma mente fantásticas, enxerga nos números, uma forma de vida e cores. E isso é o mais fascinante da história de Em algum lugar nas estrelas. Ele é inteligente, brilhante e bastante sistemático. E praticamente vence qualquer pessoa em uma discussão (pense num personagem teimoso e cheio de convicções)

Vale super a pena embarcar na história desses garotos, eles nos mostra histórias de pessoas incríveis que passaram por suas vidas durante aquela pequena jornada em busca de PI.

"Livre-se de suas amarras,
Liberte-se de suas correntes.
Não seja mais cativa.
Sua beleza está presente."

Até a próxima... ;)

Resenha feita por: Juliana Santos

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas)
Share:

Um comentário:

  1. Olá Juliana!
    Tenho bastante curiosidade em ler o livro mas não sei se vou curtir. Irei tentar, mas algo me diz que não irei gostar huahua a capa é realmente linda e adoro o fato de se passar no Maine, terra do Stephen King <3
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DO HOBBIT

    ResponderExcluir

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.