terça-feira, 28 de março de 2017

[Crítica] O Poderoso Chefinho (The Boss Baby, EUA, 2017)

Titulo: O Poderoso Chefinho - The Boss Baby
Direção: Tom McGrath
Elenco: Giovanna Antonelli, Alec Baldwin, Steve Buscemi mais
Gêneros Animação, Comédia


Sinopse:

Um bebê falante que usa terno e carrega uma maleta misteriosa une forças com seu irmão mais velho invejoso para impedir que um inescrupuloso CEO acabe com o amor no mundo. A missão é salvar os pais, impedir a catástrofe e provar que o mais intenso dos sentimentos é uma poderosa força.


Crítica

Um bebê que não nasce de uma barriga, mas sim de uma impressa chamada BebeCorp e que distribui esses mesmos seres para várias fámilias no mundo.

Porém existem alguns bebês que nascem diferentes e por conta disso são designados para gerenciar operações nessa empresa BebeCorp. Nessa história que acompanhamos um bebe indo para uma casa para saber mais sobre a empresa rival Puppydog e fazer de tudo para ela não dominar o mundo com seus cachorrinhos lindos e adoráveis e as famílias não querem mas pegar bebês.

Enredo simples, com risadas garantidas, cenas de ação para lá de estranhas mas vista ao mundo e tamanho de um bebês são surrealistas que chegam a lhe surpreender.

Poderoso chefinho confesso que quando eu vi o trailer achei que ia ser um filme bem meh... e sem graça... teriam suas piadas, mas bem banais... me enganei... Com enredo super simplório ele conseguiu por duas vezes me arrancar risadas de fazer lagrimejar.

Filme extremamente infantil e com morais que já conhecemos bastante. Quer rir e fazer seu filho se divertir? Filme ideal para aquele fina de semana que está sem casa sem fazer nada e sair um pouco com seu filho para ver um desenho. Não espere por aquele final fantástico, porém espere se divertir bastante.


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.