terça-feira, 2 de maio de 2017

[Crítica] Colossal (Colossal, EUA, 2017)

Elenco - Anne Hathaway, Jason Sudeikis, Austin Stowell, Tim Blake Nelson, Dan Stevens
Direção - Nacho Vigalondo 
Roteiro - Nacho Vigalondo  

Sinopse:

Glória (Anne Hathaway) é uma mulher comum que depois de perder o emprego e terminar o seu relacionamento é forçada a deixar sua vida em Nova York e voltar para sua cidade natal. Quando surgem relatos noticiosos de que uma criatura gigante está destruindo Seul, na Coréia, Glória gradualmente percebe que possui uma ligação com esse fenômeno. Na medida em que os acontecimentos na Coréia saem do controle, Glória percebe a razão pela qual sua existência aparentemente insignificante tem um efeito colossal e impactará o destino do mundo.




Colossal, filme escrito e dirigido pelo cineasta espanhol Nacho Vigalondo, é um filme para deixar a imaginação correr, isso sem se preocupar com os fatos do filme.

No filme conhecemos Gloria, (personagem da queridissima Anne Hathaway) uma mulher em crise com seu relacionamento e com grandes problemas com bebidas. Depois que seu namorado coloca ela para correr do seu apartamento, Gloria se vê sem rumo e volta a sua cidade natal. 

De volta ao lar, ela reencontra um amigo de infancia, Oscar que agora é dono de um bar na cidade. Depois de instalada em sua cidade, com a sua nova vida, Gloria e o resto do mundo são surpreendidos por um gigantesco monstro que surge na cidade de Seul. O curioso é que Gloria possui os mesmo hábitos estranho que o monstro coreano. Logo ela percebe que o monstro e os problemas de sua vida estão conectados de alguma forma.

O filme é decorre lento em sua primeira hora, o fato é perdoado por causa do seu roteiro peculiar. Não podemos deixar de falar que o filme pode não ser 100% porém é compensado com o talento da Anne Hathaway que sempre supera suas atuações.


Resenha feita por: Juliana Santos

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.