segunda-feira, 5 de junho de 2017

[Resenha] Bom dia Verônica - Andrea KillMore - Darkside - 2016

Resenha abaixo não contém spoilers.

Título Original: Bom dia, Verônica
Páginas: 256
Informações do Livro: Skoob
Onde Comprar: Compare e Compre - Saraiva - Amazon
Leia Amostra Grátis: Amazon


Bom dia, Verônica. Em um mar de invisíveis pessoas, você pode ser uma delas, onde você não sabe o que a ela pensa, do é capaz ou até mesmo quais suas experiências de vidas lhe tornaram daquele jeito com atos bondosos, ou de ser um assassino que para uns são atitudes normais, enquanto para outros são verdadeiras cenas de podridão humana. Ler esse livro me fez refletir e devorar o livro como a tempos um nacional não consegue. 

Em "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado
.
Fui uma vez olhar sobre o livro 'Bom dia, Verônica', A primeira vista, um livro de Thriller/Suspense nacional que com uma diagramação que salta as olhos (obrigado Darkside, como sempre) tem o objetivo de entreter com mais uma história. Logo após me foi indicado uma dica de um autor conceituado, e na semana seguinte segurei ele em minhas mãos e comprei, olhei ao fundo e tinha nada mais nada menos que A RAINHA Ilana Casoy falando do livro, larguei tudo e fui ler ele. Não me decepcionou e não me arrependo do meu ato EM NENHUM MOMENTO.

Antes de começar a ler, a namorada olha para mim com cara de espantada e diz "Mo, nem a editora sabe quem a autora", Eu, também, espantado peguei logo a sinopse e li e fiquei realmente mais ávido ainda por querer ele, contudo não antes de dar uma pesquisada na internet e confirmar que realmente não sabe-se quem é a autora.

Campanha de Marketing? Talvez, Mas eu entrei na onda e fui com tudo.

Bom dia, Verônica é cru, cruel e extremamente real posto junto uma coorporação suja e muito defasada de recursos que são as Policias Militar e Civil. Burocracia, mal atendimento, jeitinho brasileiro em tudo, e com recursos mal administrados a que são destinados, é de forma sumária e explicita nesse livro que em algumas cenas você chega a duvidar se é de um setor que realmente existe no Brasil. Sim, é real.

Cenas de sangue, com requintes de deixar quem fica imaginando as cenas ao lê-las, com nojo e com aperto no coração. Andre KillMore é uma autora que já entrou no mercado literário com voadora e com precisão cirúrgica para um publico, que tenha certeza, irá ler outras obras que ela publicar. E não se espante se aparecer notícia que haverá continuação da história.

Uma obra ficcional, que tem detalhes tão precisos que fazem a realidade parecer fantasia, é um daquelas livros que fará você não só deixar na estante, mas ficar com vontade de reler ele um tempo depois só para descobrir mais detalhes.

Uma coisa é certa. Darkside + Andre KillMore me conquistou com uma ferocidade de pitbull e com uma agilidade de gato. Acertaram em cheio, isso não posso discordar. 

Obs.: Prefiro não notificar o livro, pois eu não tenho a capacidade de enumerar de 0 a 10 o quão ele pode ser ruim ou não. Prefiro deixar você descobrir. E se por ventura houver erro de português, não deixa de me avisar, sou humano e vou errar! (Essa observação irá em todas as resenhas).
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.