quinta-feira, 1 de junho de 2017

[Resenha] Unica Filha - Anna Snoekstra - Harper Collins - 2017

Resenha abaixo contém pequenos spoilers.

Titulo Original: Only Daughter
Páginas: 256
Em 2003, uma adolescente de 16 anos desapareceu. 
Rebecca Winter estava curtindo suas férias de verão. Trabalhava em uma lanchonete, tinha uma queda por um rapaz mais velho e saía com sua melhor amiga. Mas coisas estranhas surgiam ao seu redor: ela encontrou sangue em sua cama, passou a ter surtos de amnésia, sentia-se vigiada. Ainda assim, nada disso preparou Rebecca Winter para o que estava prestes a acontecer. 
Onze anos depois, a garota desaparecida foi substituída. Para fugir da prisão, uma jovem mulher declara ser a adolescente desaparecida anos atrás. A impostora assume a vida de Rebecca Winter. Dorme em sua cama. Abraça seu pai e sua mãe. Aprende os nomes de suas melhores amigas. Brinca com seus irmãos. Mas a família e os amigos de Rebecca não são quem dizem ser. Enquanto se esquiva do detetive que investiga o desaparecimento de Rebecca, ela começa a se dar conta de que o criminoso ainda está à solta – e ela, correndo risco de vida.

Sensacional. 

Unica filha, nos conta a história do sequestro de Rebecca Winter. Após onze anos de seu desaparecimento, uma usurpadora vai para a casa de sua família se passando por Rebecca.


Com uma escrita excelente, Anna Snoekstra cativa seus leitores que passam horas lendo esse livro sem ao menos perceberem. Intercalada entre o passado, que conta a história dias antes do desaparecimento de Rebecca, com o presente, narrado pela mulher que diz ser Rebecca, o livro te deixa curioso diante de algumas situações.

A usurpadora que afirma ser Rebecca, não teve uma vida muito boa, e para escapar do transtorno que é a sua vida, ela decide se passar por Rebecca, já que as duas são muito parecidas. Tudo para evitar ser presa, o que é se passar por uma pessoa para ter conforto, já que a mesma não sabia mais o que era isso, ela é extremamente observadora, manipuladora e egoísta. Mas preciso confessar que me apeguei a ela por ter, na medida do possível, um coração bom. Cheia de mistérios sobre sua vida e uma personalidade extremamente forte. Em nenhum momento é mencionado o nome da usurpadora durante o livro.

Porém, como nem tudo são flores, a impostora mal sabe onde ela vai pisar quando ela afirma ser Rebecca Winter.

Tudo no livro nos leva a pensar duas coisas sobre Rebecca: que ela gostava de ser o centro das atenções e que ela era um pouco paranoica. A impostora tenta aprender o que pode sobre Rebecca e tenta agir como a filha amada diante dos familiares. Aos poucos, tenta fazer ligações sobre o que pode ter acontecido com Rebecca.

Com um final inusitado, fiquei com a sensação de querer reler o livro novamente de tão bom. E nós leitores nunca poderíamos imaginar o verdadeiro culpado.

A escrita de Anna Snoekstra, é simplesmente fantástica, e esse romance de estreia foi uma ótima aposta da Harper Collins.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Sobre Nós

Sobre Higor e Juliana: Casal geek, cinéfilos, leitores compulsivos. Amantes de um bom seriado e perdidamente apaixonados pelo mundo da literatura.